.::Delta Equipamentos::. 











AERONAVES E SUAS PARTES



Estrutura da Fuselagem

A fuselagem inclui a cabine de comandos, que contém os assentos para seus ocupantes e os controles de vôo da aeronave, também possui o compartimento de carga e os vínculos de fixação para outros componentes principais do avião.

Estrutura treliçada: A estrutura em forma de treliça para a fuselagem é utilizada em algumas aeronaves. A resistência e a rigidez desse tipo de estrutura é obtida através da junção das barras em uma série de modelos triangulares.

Estrutura monocoque: Na estrutura monocoque o formato aerodinâmico é dado pelas cavernas. As cargas atuantes em vôo são suportadas por essas cavernas e também pelo revestimento. Por esse motivo este tipo de fuselagem deve ser revestida por um material resistente aos esforços atuantes durante o vôo.

Estrutura semi-monocoque: Nesse tipo de estrutura, os esforços são suportados pelas cavernas e/ou anteparos, revestimento e longarinas.

Delta Equipamentos

Asas – Definição

As asas são superfícies sustentadoras unidas a cada lado da fuselagem e representam os componentes fundamentais que suportam o avião no vôo.

Para as asas, existem numerosos projetos, tamanhos e formas usadas pelos vários fabricantes.

Cada modelo é produzido para atender as necessidades de desempenho previsto para o avião desejado.

Asas – Fixação e Número

As asas podem ser classificadas quanto a sua fixação na fuselagem em alta, média ou baixa.

Aviões com um único par de asas são classificados como monoplanos, quando possuírem dois pares de asas são classificados como biplanos.

Delta Equipamentos

Estrutura das Asas

Para o caso de uma estrutura coberta com tela os principais elementos estruturais de uma asa são as nervuras, a longarina, o bordo de ataque e o bordo de fuga.

Nervuras: As nervuras dão a forma aerodinâmica à asa e transmitem os esforços do revestimento para a longarina.

Longarina: A longarina é o principal componente estrutural da asa, uma vez que é dimensionada para suportar os esforços de cisalhamento, flexão e torção oriundos das cargas aerodinâmicas atuantes durante o vôo.

Bordo de ataque e bordo de fuga: O bordo de ataque representa a parte dianteira da asa e o bordo de fuga representa a parte traseira da asa e serve como berço para o alojamento dos ailerons e dos flapes.

Delta Equipamentos

Forma Geométrica das Asas

Asa retangular: é uma asa de baixa eficiência aerodinâmica, ou seja, a relação entre a força de sustentação e a força de arrasto (L/D) é menor quando comparada a uma asa trapezoidal ou elíptica, a vantagem da asa retangular é a sua maior facilidade de construção e um menor custo de fabricação quando comparada as outras.

Asa trapezoidal: é uma asa de ótima eficiência aerodinâmica, pois com a redução gradativa da corda entre a raiz e a ponta da asa consegue-se uma significativa redução do arrasto induzido. Nesse tipo de asa o processo construtivo torna-se um pouco mais complexo uma vez que a corda de cada nervura possui uma dimensão diferente.

Asa elíptica: representa a asa ideal, pois é a que proporciona a máxima eficiência aerodinâmica, porém é de difícil fabricação e mais cara quando comparada às outras formas apresentadas.

Delta Equipamentos

Nomenclatura do Perfil e da Asa

Extradorso: representa a parte superior do perfil;

Intradorso: representa a parte inferior do perfil;

Corda: é a linha reta que une o bordo de ataque ao bordo de fuga do perfil aerodinâmico;

Envergadura: representa a distância entre a ponta das asas;

Área da asa: representa toda a área em planta, inclusive a porção compreendida pela fuselagem.

Delta Equipamentos

Empenagem

A empenagem possui como função principal estabilizar e controlar o avião durante o vôo.

A empenagem é dividida em duas superfícies, a horizontal que contém o profundor é responsável pela estabilidade e controle longitudinal da aeronave e a vertical que é responsável pela estabilidade e controle direcional da aeronave.

Delta Equipamentos

Superfícies da Empenagem

Superfície horizontal: é formada pelo estabilizador horizontal (parte fixa) e pelo profundor (parte móvel), algumas aeronaves também possuem os compensadores com a finalidade de reduzir os esforços de pilotagem e em alguns casos o estabilizador e o profundor constituem-se de uma única peça completamente móvel. A superfície horizontal é responsável pelos movimentos de arfagem (levantar e baixar o nariz) da aeronave.

Superfície vertical: é formada pelo estabilizador vertical (parte fixa) e pelo leme de direção (parte móvel), essa superfície é responsável pelos movimentos de guinada (deslocamento do nariz para a direita ou para a esquerda) da aeronave.

O dimensionamento correto da empenagem é algo de muita importância a fim de se garantir estabilidade e controlabilidade à aeronave, dessa forma um capítulo inteiro do presente livro será destinado aos critérios de estabilidade, controle, peso e balanceamento da aeronave.

Trem de Pouso

As funções principais do trem de pouso são apoiar o avião no solo e manobrá-lo durante os processos de taxiamento, decolagem e pouso.

O trem de pouso triciclo é aquele no qual existem duas rodas principais ou trem principal geralmente localizado embaixo das asas e uma roda frontal ou trem do nariz.

O trem de pouso convencional é formado por um trem principal e uma bequilha geralmente localizada no final do cone de cauda.

Atualmente a grande maioria das aeronaves possui trem de pouso modelo triciclo, pois esta configuração melhora sensivelmente o controle e a estabilidade da aeronave no solo além de permitir melhores características de desempenho durante a decolagem.

Delta Equipamentos

Grupo Moto-Propulsor

O grupo moto-propulsor é formado pelo conjunto motor e hélice. A função primária do motor é fornecer a potência necessária para colocar a hélice em movimento de rotação, e, uma vez obtido esse movimento, a hélice possui a função de gerar tração para impulsionar o avião.

As aeronaves podem ser classificadas em monomotores, bimotores e multimotores, de acordo com o número de motores existentes na estrutura.

Componentes do Grupo Moto-Propulsor

Os principais componentes necessários para a montagem do grupo moto-propulsor são o motor, a hélice, a carenagem, o spinner e a parede de fogo que recebe o berço para o alojamento do motor.

Delta Equipamentos

Sistema de Coordenadas

O padrão utilizado na indústria aeronáutica e possui sua origem no centróide da aeronave.

Os três eixos de coordenadas se interceptam no centróide formando ângulos de 90° entre si.

O eixo longitudinal é posicionado ao longo da fuselagem da cauda para o nariz do avião.

O eixo lateral se estende através do eixo da asa orientado da direita para a esquerda a partir de uma vista frontal da aeronave.

O eixo vertical é desenhado de forma que é orientado de cima para baixo.

Delta Equipamentos

Movimentos da Aeronave

Durante o vôo uma aeronave pode realizar seis tipos de movimento em relação aos três eixos de referência, ou seja, um avião pode ser modelado como um sistema de seis graus de liberdade.

Dos movimentos possíveis de uma aeronave, três são lineares e três são movimentos de rotação.

Os movimentos lineares ou de translação são os seguintes: (a) para frente e para trás ao longo do eixo longitudinal, (b) para a esquerda e para a direita ao longo do eixo lateral e (c) para cima e para baixo ao longo do eixo vertical.

Os outros três movimentos são rotacionais ao redor dos eixos longitudinal (movimento de rolamento), lateral (movimento de arfagem) e vertical (movimento de guinada).

Superfícies de Controle

Um avião possui três superfícies de controle fundamentais que são os ailerons responsáveis pelo movimento de rolamento, o profundor responsável pelo movimento de arfagem e o leme de direção responsável pelo movimento de guinada.

Delta Equipamentos

Atuação dos Ailerons

Os ailerons são estruturas móveis localizadas no bordo de fuga e nas extremidades das asas, quando um comando é aplicado para a direita, por exemplo, o aileron localizado na asa direita é defletido para cima e o aileron da asa esquerda é defletido para baixo fazendo com que a aeronave execute uma manobra de rolamento para a direita.

Delta Equipamentos

Atuação do Profundor

O profundor atua com a finalidade de executar os movimentos de levantar ou baixar o nariz da aeronave (movimento de arfagem em relação ao eixo lateral).

Quando um comando é aplicado para levantar o nariz, o bordo de fuga do profundor se deflete para cima e devido ao aumento da força de sustentação para baixo cria-se um momento ao redor do centro de gravidade da aeronave no sentido de levantar o nariz.

Quando o comando aplicado é no sentido de baixar o nariz, o bordo de fuga do profundor se deflete para baixo e o momento gerado ao redor do centro de gravidade provoca o movimento de baixar o nariz.

Delta Equipamentos

Atuação do Leme

O leme está localizado na superfície vertical da empenagem, mais especificamente acoplado ao estabilizador vertical, sua função principal é permitir através de sua deflexão que a aeronave execute o movimento de guinada ao redor do eixo vertical.

Delta Equipamentos

Faça Download do Folder em PDF do conteúdo desta página

Definição de Avião

Um avião é definido como uma aeronave de asa fixa mais pesada que o ar, movida por propulsão mecânica, que é mantido em condição de vôo devido à reação dinâmica do ar que escoa através de suas asas.

Os aviões são projetados para uma grande variedade de propostas, porém todos eles possuem os mesmos componentes principais.

As características operacionais e as dimensões são determinadas pelos objetivos desejados pelo projeto.

Componentes Básicos de um Avião

A maioria das estruturas dos aviões possuem uma fuselagem, asas, uma empenagem, trem de pouso e o grupo moto-propulsor.

Delta Equipamentos